Procura casas sem filtros?

Procura casas sem filtros?

Na procura da CASA IDEAL, deslumbramo-nos facilmente com imóveis que não estão ao nosso alcance.

Exemplo:
COMPRAR uma casa em Cascais! 🏡
🔎 Pesquisamos vários portais e sites em Cascais, sem filtros e sem medos…!

🔎 Encontramos vários imóveis de valores absurdos, lindos, prontos a habitar, remodelados, com vista mar, serra ou campo e… ficamos confusos!

O IDEAL será >> PARAR | PENSAR | INICIAR FILTROS na pesquisa:
✔️Preço entre 150.000€ e 200.000€
✔️Distrito, Concelho, Freguesia e até a localidade preferencial.
✔️Mais filtros: área, varanda, garagem, jardim, remodelado, por remodelar, etc.

🔅Posto isto, os imóveis que aparecem na pesquisa são os que efetivamente conseguimos alcançar, … mas o encanto com tantas casas bonitas, a valores superiores ao nosso “budget”, dificulta claramente a escolha da CASA IDEAL!

O IDEAL será fazer RESET a todas as casas fantásticas que vimos sem FILTROS. 
> AGORA SIM, VAMOS PROCURAR UMA CASA PARA MORAR!

> Garantidamente é importante FILTRAR a sua pesquisa, para que a procura da sua CASA IDEAL seja mais SIMPLES!

Fale connosco, podemos ajudá-lo na sua pesquisa e até no financiamento > outra questão a DESCOMPLICAR!

👩🏻 Margarida Ruivo
📲 918 438 618
📧 geral@casa-ideal.pt

A CASA IDEAL ® sempre consigo!

Converter Lojas e espacos de serviços

Converter Lojas e espacos de serviços


Processo POSSÍVEL mas DEMORADO!

Para que um imóvel possa ser legalmente utilizado para fins habitacionais (seja para habitação própria, arrendamento de longa duração ou alojamento local) terá que haver lugar a um processo destinado a alterar a licença de habitação do mesmo.

O pedido de licença de utilização para habitação é efetuado junto das câmaras municipais, entidades que têm a decisão  sobre a autorização, para transformar um imóvel de serviços ou comercial em casa de Habitação.

A demora do processo  depende da forma como cada autarquia funciona e das  particularidades da reconversão.

Necessário AVALIAR:
–  se o imóvel reúne as condições legais exigidas para cumprir a finalidade de habitação,

– se as alterações não desvirtuam o projeto de arquitetura.

> Espaços inseridos em prédios ,  será necessária a autorização unânime dos condóminos.

> Dado o contexto atual dos  licenciamentos urbanísticos, este primeiro passo no processo pode demorar pelo menos um ano nas principais cidades.

> O tempo é o mesmo de um projeto de licenciamento, eventualmente entre 4 a 8 meses.

> Considerando que terão que ser feitas alterações ao imóvel ( cozinha,, ex…)

Vantagens:

> Especificidades e características únicas

dos edifícios, resultando em peças de

elevado valor estético e invulgares,

> Liquidez do mercado residencial,

> Preço  competitivo e alternativa de oferta,

> Oferta de um produto diferenciado, com características particulares,

> Reabilitação do edificado não ocupado.

Desvantagens:

> Riscos  associados a entraves burocráticos e  maior incerteza

no que respeita ao custo da reconversão,

> Custos de construção mais

altos e com elevada volatilidade,

> Sem garantia de que o espaço será afeto a habitação.

Já efetuou alguma conversão?! Ou Gostava de o fazer?!

A Casa Ideal ®, sempre consigo! ❤️

Herdei uma casa e quero vendê-la, tenho que pagar mais valias?

Herdei uma casa e quero vendê-la, tenho que pagar mais valias?

 

Artigo 10º do Código de IRS

“constituem mais-valias os Ganhos obtidos que, não sendo considerados rendimentos empresariais e profissionais, de capitais ou prediais, resultem de alienação onerosa de direitos reais sobre bens imóveis ou de alienação onerosa de partes sociais e de outros valores mobiliários”.

Herdei uma casa e quero vendê-la, tenho que pagar mais valias?

 

Resumindo

A mais-valia é o resultado da diferença entre o valor de venda e o valor de aquisição do imóvel (atualizado com a aplicação do coeficiente monetário), subtraindo as despesas e encargos dos últimos 12 anos, como obras, por exemplo.

 

Cálculo das mais-valias* de venda de imóveis herdados!

* As mais-valias são pagas no IRS, só em caso de venda da casa.

 

Feitas as contas

O valor sujeito a tributação é de 50% da mais-valia.

Este valor é adicionado aos seus rendimentos para apurar a taxa de IRS a pagar.

 

O que está incluído nas despesas/Encargos?

> Obras de valorização (dos últimos 12 anos)

> Impostos e emolumentos de registo (se aplicável)

> Pagamentos de mediação imobiliária

> Custos com a obtenção de certificados energéticos

> Entre outros

 

Como sei o valor da casa herdada?

O valor de aquisição considerado para efeitos de liquidação do imposto de selo ou que servirá de base – Valor Patrimonial Tributário (VPT) do imóvel.

 

Quando se herda uma parte do imóvel?

O valor considerado será, a proporção do VPT.

O valor em consideração, será o Valor Patrimonial Tributário (VPT) na altura da herança (proporcionalmente à sua quota parte) ao qual será deduzido o valor da venda, como explicado anteriormente, no Cálculo da mais-valia.

 

O anexo a preencher, será o Anexo G1 para a aquisição anterior a 1989 e o anexo G para a aquisição posterior a esta data, na proporção da aquisição.

 

Em que situações existe exclusão da tributação da mais valia, veja o nosso artigo!

 

A CASA IDEAL ®, sempre consigo! ❤️

Direito ao esquecimento? – O que é?

Direito ao esquecimento? – O que é?

A lei 75/2021 de 18 de novembro em vigor desde o dia 1 de janeiro.

A presente lei consagra o direito ao esquecimento a pessoas que tenham superado ou mitigado situações de risco agravado de saúde ou de deficiência, melhorando o seu acesso ao crédito e a contratos de seguro.

 

O que é isso de direito ao esquecimento?

As pessoas que tenham superado ou mitigado situações de risco agravado de saúde ou de deficiência têm, na qualidade de consumidor, direito ao esquecimento na contratação de crédito à habitação e crédito aos consumidores, bem como na contratação de seguros obrigatórios ou facultativos associados aos referidos créditos, garantindo que:

–  Não podem ser sujeitas a um aumento de prémio de seguro ou exclusão de garantias de contratos de seguro;

– Nenhuma informação de saúde relativa à situação médica que originou o risco agravado de saúde ou a deficiência pode ser recolhida ou objeto de tratamento pelas instituições de crédito ou seguradores em contexto pré -contratual.

 

Nenhuma informação de saúde relativa à situação de risco agravado de saúde ou de deficiência pode ser recolhida pelas instituições de crédito ou seguradores em contexto pré -contratual desde que tenham decorrido, de forma ininterrupta:

– 10 anos desde o término do protocolo terapêutico, no caso de risco agravado de saúde* ou deficiência superada;

–  Cinco anos desde o término do protocolo terapêutico, no caso de a patologia superada ter ocorrido antes dos 21 anos de idade;

–  Dois anos de protocolo terapêutico continuado e eficaz, no caso de risco agravado de saúde ou deficiência mitigada.

* “Pessoas com risco agravado de saúde* pessoas que sofrem de toda e qualquer patologia que determine uma alteração orgânica ou funcional, de longa duração, evolutiva, potencialmente incapacitante e que altere a qualidade de vida do portador a nível físico, mental, emocional, social e económico e seja causa potencial de invalidez precoce ou de significativa redução de esperança de vida”

 

NOTA

A prática de qualquer ato discriminatório referido no capítulo II da presente lei ou a violação do acordo que concretiza o disposto no artigo 15.º -A do Decreto -Lei n.º 72/2008, de 16 de abril, por pessoa singular constitui contraordenação punível com coima graduada entre 5 e 10 vezes o valor da retribuição mínima mensal garantida, sem prejuízo do disposto no n.º 5 e da eventual responsabilidade civil ou da aplicação de outra sanção que ao caso couber.

A prática de qualquer ato discriminatório referido no capítulo II da presente lei ou a violação do acordo que concretiza o disposto no artigo 15.º -A do Decreto -Lei n.º 72/2008, de 16 de abril, por pessoa coletiva de direito privado ou de direito público constitui contraordenação punível com coima graduada entre 20 e 30 vezes o valor da retribuição mínima mensal garantida, sem prejuízo do disposto no n.º 5 e da eventual responsabilidade civil ou da aplicação de outra sanção que ao caso couber.

 

A CASA IDEAL ® sempre consigo!

 

Lei 75/2021 de 18 de novembro

Crédito habitação: Mudar de taxa variável para taxa fixa, SIM OU NÃO?

Crédito habitação: Mudar de taxa variável para taxa fixa, SIM OU NÃO?

Especialistas explicam como fazer esta alteração, as comissões a pagar e se é recomendável dar esse passo neste momento.

> Com a Euribor em mínimos históricos e a previsão de que se manterá baixa durante os próximos anos, muitas pessoas questionam-se se convém alterar o crédito habitação de taxa variável para taxa fixa e como funciona este processo.

> A verdade é que se trata de um procedimento muito simples. Atualmente, os empréstimos com taxa fixa estão bastante baixos, pelo que é um bom momento para fazer a mudança, de acordo com os especialistas.

 

🏡 Como alterar o empréstimo de taxa variável para taxa fixa?

> Antes de mais, é necessário saber que existem duas formas de passar o empréstimo de taxa variável a fixa:

           

A) Aditamento ao contrato de empréstimo

> O aditamento ao contrato de empréstimo permite modificar as condições contratadas, entre elas o tipo de taxa, alterando de variável a fixa ou vice-versa.

> Sem dúvida, trata-se da opção mais simples e recomendável se apenas desejamos alterar o tipo de taxa.

> Para efetuar esta alteração basta contactarmos o banco onde temos o nosso crédito habitação e procedermos à atualização de condições.

B) Transferência de crédito para outra instituição

> Outra possibilidade para passar o crédito habitação de taxa variável para fixa é mediante a transferência de crédito para outra instituição.

> Com a mudança de banco, não só podemos negociar melhores condições do que aquelas que temos no nosso crédito habitação (por exemplo os produtos associados ao empréstimo),                  como podemos optar por um tipo de taxa diferente do atual, no caso mudar de taxa variável para taxa fixa.

 

🏡 Quanto custa mudar o empréstimo de taxa variável para taxa fixa?

> O preço para alterar o tipo de taxa do crédito habitação dependerá da forma como o efetuamos:

         

 A) No primeiro caso, mantendo-se no seu banco:

> No caso de optarmos apenas pela mudança das condições do nosso empréstimo atual, sendo de comum acordo entre o cliente e o banco, não haverá lugar a qualquer comissão por esta                  alteração.

B) Se efetuar uma transferência de crédito habitação:

> Neste caso, o que o cliente terá que suportar é a comissão de amortização antecipada do empréstimo (máximo de 0,50% para os empréstimos com taxa variável) e os custos de                      formalização do novo empréstimo junto da nova instituição (dependendo do banco – importante confirmar todos estes custos).

> Existem vários bancos com campanhas de transferência de crédito habitação, mediante as quais suportam não só os custos de amortização do empréstimo junto do banco atual,                    como os custos de formalização do novo crédito, pelo que é interessante comparar os custos de cada instituição).

 

🏡 É aconselhável alterar o crédito habitação de taxa VARIÁVEL para taxa FIXA?

> Agora que já sabemos como passar de taxa variável a taxa fixa, fica a questão: será o mais recomendável?

> A taxa variável é definida de acordo com o nível da Euribor no momento da escritura.

> Desta forma, se a Euribor está baixa, pagar-se-ão poucos juros ao longo da vida do empréstimo e se estiver alto pagam-se mais juros durante o crédito.

> Por outro lado, num empréstimo com taxa fixa paga-se sempre a mesma prestação, desde a primeira até à última mensalidade (com um prazo máximo de 30 anos).

> Atualmente, o nível da Euribor está em mínimos históricos e tudo leva a crer que, pelo menos, nos próximos anos, se manterá em níveis baixos, desde que o Banco Central Europeu (BCE) não altere a sua política monetária.

 

 

🏡 Também é certo que os créditos habitação com taxa fixa estão bastante baratos.

> Quer isto dizer que quem contratar taxa fixa, neste momento, beneficiará de taxas baixas, e ficará seguro caso a Euribor venha a subir no futuro.

 

 

A CASA IDEAL ® sempre consigo!

Datas Importantes para entrega de IRS

Datas Importantes para entrega de IRS

 

FEVEREIRO

> Até 15 de fevereiro, tem de comunicar os dados do agregado familiar.

> Esta comunicação serve para os contribuintes indicarem alterações registadas ao longo de 2021, como o nascimento de um filho, um divórcio ou casamento, a alteração do acordo parental ou o óbito de um dos elementos do casal.

> Até 15 de fevereiro, é a data limite para se comunicar à AT os elementos da família que frequentam estabelecimentos de ensino em regiões do interior do país ou nas regiões autónomas e para informar sobre eventual alteração de residência permanente para o interior do país quando essa mudança tenha implicado a realização de um contrato de arrendamento.

> Até 25 de fevereiro é o prazo para consultar registar ou validar as faturas das despesas realizadas no ano anterior.

> Caso tenha faturas que não apareçam no e-fatura, deve inseri-las manualmente. E quem tem rendimentos de trabalho independente também tem de informar, até este dia, se os gastos foram realizados no âmbito dessa atividade profissional.

 

MARÇO

> Até dia 15 de março, são disponibilizados no Portal das Finanças os montantes das deduções à coleta das despesas comprovadas por fatura e outros documentos. Esta informação estará visível na página pessoal de cada contribuinte.

> Será possível ver também outros gastos dedutíveis em IRS efetuadas em entidades dispensadas de passar fatura como: propinas no ensino público, taxas moderadoras, juros do crédito à habitação ou rendas de casa. Os montantes vão aparecer pré-preenchidos nas declarações de IRS. Os montantes relacionados com seguros de saúde também passarão a estar identificados.

> Após esta data, tem até o final do mês para reclamar caso verifique que a informação disponibilizada pelo Fisco não está correta. Isto aplica-se apenas às faturas relacionadas com as deduções à coleta das despesas gerais familiares ou da dedução do IVA.

> É também neste período que pode escolher a quem quer consignar o IRS ou IVA.

 

ABRIL A JUNHO

> Entre 1 de abril e 30 de junho decorre o período de entrega da declaração de rendimentos referentes a 2021, através do Portal das Finanças. O processo é feito exclusivamente online.

> Assim para aqueles que não tiverem acesso, a AT disponibiliza na sua página a lista de locais com atendimento assistido.

> A liquidação da declaração e a emissão do respetivo reembolso ou do pagamento do imposto vai depender de quando dizer a entrega a longo deste período.

 

JULHO

> Ao longo do mês de julho, a AT deverá enviar a nota de liquidação do IRS. O dia 31 é o prazo limite para receber o reembolso, desde que a declaração tenha sido entregue no prazo previsto.

 

AGOSTO

> No caso de ter de pagar IRS, terá de o fazer até 31 de agosto. Saiba que é possível fazer o pagamento de forma fracionada, desde que faço o pedido junto do serviço de Finanças.

 

A CASA IDEAL® sempre consigo!

Responsabilidades no Banco de Portugal?

Responsabilidades no Banco de Portugal?

Responsabilidades no Banco de Portugal? O que fazer?

Veja como tirar o seu mapa de Responsabilidades do Banco de Portugal.

Aceda a Banco de Portugal

 

Abre uma página do Banco de Portugal e no cabeçalho, clique em “Login”

De seguida, abre outra página e clique em:

“Selecione modo de autenticação Cidadão

– Utilizar dados do portal das finanças: Requer n.º de contribuinte e senha de acesso ao Portal das Finanças.”

 

Coloque o seu n.º de contribuinte e senha

 

Clique em Autorizo

 

De seguida, clique no boneco (área de cliente), no canto superior direito (sua conta – área de particulares)

Clique em “Central de Responsabilidades de crédito (Consulte informação sobre os créditos em seu nome).”

 

Preencha o mês e o ano;

Selecione ✔️”Li e aceito a política de dados pessoais e as condições de acesso por via eletrónica à CRC”

 

Finalmente clique em “obter mapa”;

Guarde em pdf e envie, para nós ou para o banco.

 

MAIS INFO (BANCO DE PORTUGAL)

 

Qualquer questão, estamos aqui para o ajudar!

A CASA IDEAL ®, sempre consigo!

Dias 8 e 9 de julho vamos abrir as portas da sua casa de sonho!

Dias 8 e 9 de julho vamos abrir as portas da sua casa de sonho!

Uma moradia de arquitetura moderna, repleta de luz, construída a pensar no seu conforto.

Quando as portas se abrirem, vai encontrar uma cozinha com acesso directo ao jardim, onde poderá desfrutar de almoços em família; uma sala com vista para a piscina onde não vão faltar os momentos de lazer: mergulhos, banhos de sol e brincadeiras em família.
Esta piscina está preparada para que em pleno inverno, também possa desfrutar.

Já se imaginou a mergulhar numa piscina de água aquecida?
Nesta moradia, tudo é possível, pois tudo foi projectado, a pensar em si!

E se lhe dissermos que ainda dispõe de um amplo salão de 100m2 na cave, com acesso pela sala e pelo jardim, onde poderá dar asas à sua imaginação?

3 quartos, um deles suite, 4 ex’s, lavandaria, jardim, piscina, logradouro para dois carros, são estas as características que a tornam especial…são estas as características que a tornam a sua CASA IDEAL.

Resposta ao Quiz das Nossas Redes Sociais

Resposta ao Quiz das Nossas Redes Sociais

Lançámos um Quiz nas Redes Socias (facebook e Instagram) e revelamos a resposta:

 

Devido ao Estado de Emergência, não vá ao banco, contacte o balcão, ou vá ao site

Antes de começar à procura de casa, é importante avaliar a sua situação financeira, para perceber qual o valor máximo de financiamento e de prestação mensal. Além da prestação mensal ao banco, é preciso ter em conta muitas outras despesas: seguros multirrisco e de vida, impostos, condomínio, despesas de manutenção, água, eletricidade, gás e isto sem falar sobre as habituais despesas diárias.

 

Analisar toda a informação bancária

Quando pedir uma simulação para o seu financiamento, não verifique apenas a taxa do spread. Analise todas as outras taxas e condições da simulação que lhe é apresentada. Peça várias simulações, em várias instituições bancárias e compare-as. Ficará surpreendido, quando perceber que a simulação com o spread mais baixo, nem sempre é a que lhe oferece as melhores condições de financiamento.

 

Pedir empréstimo com consciência

Avançar com um empréstimo acima do valor que realmente necessita para comprar a casa, significa pagar mais e durante mais tempo. Importante ter sempre em conta as despesas do processo de financiamento, bem como os impostos a pagar ao estado e escritura.

 

Agora sim, altura da pesquisa

Importante efetuar filtros do que pretende, nomeadamente valor (ex. filtrar valores entre 100.000€ e 150.000€), se apenas posso ir até aos 150.000€.

O valor da avaliação do imóvel é um fator fundamental para perceber se está a realizar uma boa ou má compra, ou seja, se está ou não, a comprar acima do seu valor de mercado e esse mesmo valor, influencia diretamente o montante a ser financiado pelo seu banco.

 

Relembramos que, atualmente os bancos estão a financiar até 90% do valor da escritura, desde que este se enquadre até 80% do valor de avaliação.

 

Fatores externos como a localização, rede de transportes e escolas (quando aplicável), comércio e serviços disponíveis na zona envolvente. Para além destes fatores, aquando da visita ao imóvel, esteja atento à “sua futura vizinhança” e a exposição solar do imóvel.

 

Antes de avançar para a reserva do imóvel, certifique-se da existência e conformidade de toda a sua documentação.

 

Decisão: é a CASA IDEAL

“ Comprar uma casa não é como comprar um par de sapatos” portanto, tendo todos estes fatores analisados e confirmados, PREPARE-SE PARA SER AINDA + FELIZ 😉

Para mais informações, contacte-nos.

 

Telefone 918 438 618 | 916 299 846
E-mail geral@casa-ideal.pt | info@casa-ideal.pt
Instagram a_casaideal Facebook.com/acasaideal